A importância do Outubro Rosa contra o câncer de mama

Idealizado pela primeira vez em 1990, o Outubro Rosa é uma campanha mundial realizada anualmente com o objetivo de conscientizar e educar as pessoas sobre a importância de prevenir e combater o câncer de mama.

 

O câncer de mama possui uma alta taxa de incidência mundial, atingindo cerca de 25% das mulheres em todo o mundo, e, além disso, é o tumor maligno que mais mata, tornando o outubro rosa uma data de grande importância, uma vez que a campanha ajuda a angariar fundos para inúmeras instituições que apoiam pesquisas contra a doença.

 

Além disso, o Outubro Rosa também é importante para estimular o autoexame contra o câncer de mama, um simples gesto que pode fazer a diferença na taxa de sobrevida: de acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), um de cada três casos pode ser curado quando descoberto logo no início.

 

O autoexame é simples: basta olhar, apalpar e sentir as suas mamas no dia a dia, conhecendo os seus seios e procurando possíveis alterações suspeitas e persistentes (que duram vários dias e semanas), como:

 

  • Protuberância e inchaço no peito
  • Alterações no tamanho ou formato das mamas
  • Alteração na textura da pele
  • Mudança na cor da mama
  • Erupção cutânea, crostas ou alterações no mamilo

 

No caso de suspeitas, é importante procurar o seu médico e se submeter a um exame de rastreamento, a qual permitirá visualizar e detectar, com mais clareza, os indícios do tumor, permitindo que, em casos positivos, você passe por um tratamento menos agressivo e aumentando a sua taxa de sobrevivência.

Quais são os fatores de riscos do câncer de mama?

O câncer de mama não tem uma causa única, sendo que, quando mais idade, maior é a chance de desenvolver a doença, principalmente se a mulher se encaixar em alguns desses fatores de riscos:

 

  • Obesidade e sobrepeso
  • Sedentarismo
  • Consumo de bebidas alcóolicas
  • Não ter tido filhos ou ter a primeira gravidez após os 30 anos
  • Não ter amamentado
  • Histórico familiar de câncer de mama ou de ovário
  • Ter se submetido a terapia de reposição hormonal

Como minimizar os riscos de câncer de mama?

Além do autoexame, adoção de hábitos saudáveis pode representar uma importante ferramenta na prevenção da doença: segundo dados do INCA, a prática constante de atividades físicas e uma alimentação balanceada é capaz de reduzir, em até 28% o risco da mulher desenvolver o câncer de mama.

Como é o tratamento contra o câncer de mama?

Existem vários tipos de tratamentos contra o câncer de mama, e sua indicação pode variar de caso para caso, dependendo principalmente do estágio em que a doença se encontra.

 

Os principais tratamentos contra câncer de mama são:

 

  • Cirurgia
  • Radioterapia
  • Quimioterapia
  • Terapia direcionada (biológica)
  • Terapia Hormonal

 

Sendo que, em muitos casos, os tratamentos podem ser combinados ou sequenciais, não existindo uma ordem específica. sendo que, quando mais cedo ela for diagnosticada, maiores as chances de um tratamento bem-sucedido e com menos efeitos colaterais.

 

Por isso, é importante que você invista no autoexame regular contra o câncer de mama, isso ajuda a detectar ele cedo e aumentar as suas chances de vencer a doença. 



 

Voltar para Artigos

ARTIGOS POPULARES

A importância da doação de sangue

20 de novembro de 2019

SonoScape

12 de setembro de 2019

Catálogo GFE

22 de agosto de 2019

NEWSLETTER