A saúde Gastrointestinal da Mulher

Março é um mês especial para as mulheres, sendo um período dedicado para celebrar a figura feminina e promover a sua inclusão, promovendo, inclusive, melhoria na sua qualidade de vida, o que inclui os cuidados com a sua saúde gastrointestinal.

 

E esse é um ponto que merece atenção: segundo pesquisa divulgada pela American Physiological Society (APS) em 2015, “as mulheres são mais propensas a ter síndrome do intestino irritável e outros distúrbios gastrointestinais do que os homens”, isso porque, de acordo com a Tanja Babic, da Faculdade de Medicina Penn State Hershey, “as células nervosas que controlam o movimento dos alimentos através do intestino são mais lentas em respostas às entradas do cérebro nas mulheres do que nos homens”, o que se traduz em uma digestão mais demorada.

 

Além disso, segundo o American College Of Gastroenterology (ACG), as mulheres possuem outras diferenças no seu sistema digestivo, tendo inclusive “mais facilidade de determinar se a comida é amarga ou doce” e são menos propensas a sofrerem danos no esôfago decorrente de azia em relação aos homens. 

 

Ainda de acordo com o ACG, as principais doenças gastrointestinais que podem acometer as mulheres são:

Gastroparesia

Trata-se de um “retardo no esvaziamento gástrico” do estômago que pode causar sintomas como inchaço abdominal, náusea e perda de peso, sendo que o seu surgimento pode ser potencializado por condições preexistentes, tais como Diabetes, cirurgias estomacais e hipotireoidismo.

Síndrome do Intestino Irritável

Devido ao esvaziamento mais lento do cólon, as mulheres estão de 2 a 6x mais propensas a desenvolverem a Síndrome do Intestino Irritável do que os homens, principalmente quando ela está sob estresse emocional, o que diminui a capacidade funcional do órgão.

 

A Síndrome do Intestino Irritável pode apresentar sintomas como diarréia, inchaços e dores abdominais, porém, deve ser corretamente diagnosticado por um médico especialista, e seu tratamento inclui mudanças no estilo de vida, incluindo atividades relaxantes;

Pedras nos Rins

Outra condição gastrointestinal frequente nas mulheres é o surgimento de cálculos renais, ou pedras nos rins, principalmente após a gravidez, quando o órgão recebe uma carga elevada de hormônios femininos e que não são processados adequadamente.

 

Os cálculos renais se destacam por sintomas como dor abdominal superior intensa, principalmente após as refeições, e que podem levar à náusea ou vômito, e, após o seu diagnóstico, feito por um médico especializado, o seu tratamento é feito através da ingestão de muita água e uso complementar de analgésico recomendado pelo médico, sendo importante evitar a automedicação.

 

Como minimizar os riscos de doenças gastrointestinais

Segundo a WebMD, é possível minimizar – ou até mesmo evitar – o surgimento de doenças gastrointestinais adotando hábitos mais saudáveis, tais como:

 

  • Não consumir alimentos gordurosos ou processados
  • Evitar o consumo de bebidas com gás
  • Comer e beber devagar
  • Evitar o cigarro
  • Se exercitar regularmente

 

Adotando essas práticas, a mulher consegue gerenciar melhor a sua saúde estomacal e também vai sentir reflexo positivo na sua qualidade de vida e no seu bem-estar, aumentando a sua disposição para encarar os desafios cotidianos.

 

Voltar para Artigos

ARTIGOS POPULARES

A importância da doação de sangue

20 de novembro de 2019

SonoScape

12 de setembro de 2019

Catálogo GFE

22 de agosto de 2019

NEWSLETTER